Assento preferencial em praça de alimentação para idosos e deficientes

julho 27, 2011

A deputada Nilda Gondim (PMDB-PB), autora do Projeto de Lei 579/11, que obriga os centros comerciais a destinar assentos preferenciais para idosos, pessoas com deficiência oumobilidade reduzida e gestantes nas praças de alimentação.

A proposta determina que pelo menos 5% dos assentos sejam preferenciais e estejam em locais de fácil acesso ao atendimento e à circulação.

A Lei 10.048/00 já prevê prioridade de atendimento em bancos e órgãos públicos e assentos específicos em meios de transporte coletivo para pessoas com deficiênciaidosos, gestantes, mães com bebês e pessoas com crianças de colo.

De acordo com Nilda Gondim, os shoppings centers precisam urgentemente se preocupar com a acessibilidade. “Não adianta contar apenas com praças maravilhosas. Devem atender a todos sem restrições ou discriminações de qualquer sorte.”

A parlamentar afirma que muitas praças de alimentação não favorecem a acessibilidade de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Ela critica a disposição de móveis e o formato de mesas que dificultam o trânsito de cadeirantes, por exemplo.

Informações retiradas do site http://www2.camara.gov.br/

Seja um bom exemplo, deixe seu banheiro acessível com os produtos do  Meu Banheiro.  Ligue para (11) 3032-0074.

Assento Fit para Celite em polipropileno Branco Polipropileno

O Assento Fit para Celite em polipropileno, está disponível nas cores branco, preto, rosato, água marinha, pergamon e cinza prata. Este modelo também está disponível em polipropileno e polipropileno com soft close. O assento é fabricado sob um molde rígido, que garante uma estrutura sólida resistente (não racha) e higiênica, pois sua superfície lisa e brilhante é fácil de limpar e não retém resíduos, umidade ou cheiro. É o melhor custo X benefício do mercado.


Acessibilidade para todos

julho 26, 2011

Sabe-se que é difícil ter um padrão muito correto em todos os locais de acesso da população e ainda estamos longe de poder favorecer a todos o direito de ir e vir, principalmente quando se trata de pessoas com deficiência seja ela de qualquer natureza. Neste quadro encontramos uma situação bastante agravante quando reduzimos esta busca pelo acesso às escolas e quando tratamos de crianças que são ainda mais excluídas. Pode-se observar que em escolas públicas este acesso é ainda mais deficitário e está longe de uma solução.

Cada vez mais o livre acesso de pessoas, sejam crianças ou adultos homens ou mulheres, em todos os lugares estão sendo possíveis graças a mudanças no estilo de construções aliadas as conscientizações das pessoas no sentido de facilitar cada vez mais a acessibilidade de todos.

mobilidade com autonomia e segurança, constitui um direito universal e resulta das conquistas sociais e do conceito de cidadania.

Seja um bom exemplo, deixe seu banheiro acessível com os produtos do  Meu Banheiro.  Ligue para (11) 3032-0074.

Assento Decorado com Tubarões em Poliéster

Assento Padrão Oval Decorado com Tubarões em Poliéster Carinapara Ideal Standard.


Escolarização de pessoas com deficiência

julho 22, 2011

Na tarde de 20 de julho o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Itabira (CMDPDI) promoveu um debate sobre a escolarização de pessoas com deficiência, no auditório da Funcesi. Sob o tema “Encontro de Informação, Educação é Inclusão”, foram abordados pontos relativos à efetivação dos direitos pessoais e sociais dos deficientes, o exercício da cidadania e os resultados práticos após a mobilização.

A presidente da Apae fez diversas avaliações: “Com 30 anos de luta pela causa, vejo que a inclusão começou agora”, analisou Emídia. Ela ainda afirmou que para que aconteça integralmente a inclusão, deve primeiro haver a acessibilidade. Para ela, não adianta fazer essa inserção sem que haja aparatos para garantir a mobilidade. Emídia defende a importância de o deficiente passar pelo processo de inclusão, mas primeiro precisa ter o direito de ir e vir.  A presidente disse que para ser feliz não basta saber ler e escrever.

Seja um bom exemplo, deixe seu banheiro acessível com os produtos do  Meu Banheiro.  Ligue para (11) 3032-0074.

 Assento Bidet Hyunday HB 3500 Termofixo

Assento Sanitário com ducha higiênica acoplada (sem energia elétrica); Ducha higiênica com moderno acionamento hidráulico. Com um simples e suave toque na alavanca, 2 sistemas de higienização podem ser acionados; .Ducha higiênica geral; .Ducha higiênica suave frontal (feminina). – Pressão da ducha é ajustável; – Seguro e higiênico; – Possui sistema de auto lavagem da ducha; – Sistema de fechamento da tampa e assento suave; – Fácil operação; – Fácil instalação; – Fabricado com moderna tecnologia anti bactéria.



Acessibilidade em Itaboraí

julho 21, 2011

Foi determinado pelo Juízo da 1ª Vara Cível de Itaboraí que a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e a Câmara dos Vereadores providenciem, no prazo de um ano, as adaptações necessárias em seus prédios públicos para garantir a acessibilidade e o atendimento prioritário das pessoas com deficiência.

O Ministério Público também solicita que os órgãos do Poder Executivo do Estado em Itaboraí façam as alterações necessárias em seus prédios para garantir a acessibilidade.

O Juiz Daniel da Silva Fonseca afirma em sua decisão que o inquérito civil demonstra “a existência de inúmeras providências tomadas pela Promotoria de Tutela Coletiva desta Comarca na tentativa de equacionar extrajudicialmente as deficiências estruturais dos prédios públicos existentes no Município de Itaboraí com vista à acessibilidade pelas pessoas com deficiência.”

A promotora Karine Susan Oliveira Gomes de Cuesta ressalta a importância da decisão liminar e espera que a mesma determinação seja estendida aos órgãos do Governo do Estado do Rio de Janeiro em Itaboraí.

Informações retiradas do site http://www.jb.com.br/

Seja um bom exemplo, deixe seu banheiro acessível com os produtos do  Meu Banheiro.  Ligue para (11) 3032-0074.

Assento Oval Padrão Transparente Azul em Poliéster

Assento Oval Padrão Transparente Azul em Poliéster Carina para Ideal Standard.


Acessibilidade

julho 18, 2011

Lei nº 7.853/89 e o Decreto nº 3.298/99 balizam a política nacional para integração da pessoa portadora de deficiência. criando assim as principais normas de acessibilidade para deficientes.

Acessibilidade para Deficientes – Adaptações e Normas de acessibilidade para deficientes. A Coordenadoria Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência - CORDE, é o órgão de Assessoria da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, responsável pela gestão de políticas voltadas para integração da pessoa portadora de deficiência, tendo como eixo focal a defesa de direitos e a promoção da cidadania. A CORDE tem a função de implementar essa política e para isso, orienta a sua atuação em dois sentidos: primeiro é o exercício de sua atribuição normativa e reguladora das ações desta área no âmbito federal e, o segundo é desempenho da função articuladora de políticas públicas existentes, tanto na esfera federal como em outras esferas governamentais.

Fonte:http://www.deficienteonline.com.br/acessibilidade-para-deficientes-adaptacoes-e-normas___1.html

Seja um bom exemplo, deixe seu banheiro acessível com os produtos do  Meu Banheiro. Ligue para (11) 3032-0074.

 Acabamento Canopla com Alavanca para Válvula de Descarga

Design inovador que oferece muita praticidade e mais higiene aos usuários. – A alavanca facilita o acionamento do produto. – Ideal para portadores de dificuldades motorasidosos e crianças. – Acabamento para válvula de descarga/ serve em qualquer válvula de descarga Docol.


CPI da Acessibilidade é cobrada mais transparência

julho 13, 2011

Valdir Timóteo Leite, presidente do Movimento Inclusão Já, um dos mais atuantes defensores dos direitos das pessoas com deficiência em São Paulo, diz que a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Acessibilidade é muito importante para que se possa fiscalizar, orientar e combater quem desrespeita os direitos das pessoas com deficiência, mas em sua opinião a Comissão que começou no dia 19 de abril deste ano tem deixado muito a desejar, principalmente na questão da transparência sobre os resultados dos trabalhos e a divulgação destes para as pessoas mais interessadas no tema que são as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Valdir que já fez diversas denúncias com relação à falta de acessibilidade em São Paulo, onde muitas delas foram pautas do Fato Paulista como, por exemplo, falta de acessibilidade em bancos, açougues, cemitérios, parques municipais, comércios e transporte público, espera que a CPI da Acessibilidade realmente ajude solucionar questões relacionadas ao tema, que é o propósito da Comissão de Inquérito. Ele lembrou ainda que a acessibilidade é um direito garantido por lei, portanto deve ser levada muito a sério tanto pelos parlamentares que estão fazendo os trabalhos de fiscalização quanto pela população que tem que se adaptarem à lei para que não tenham seus estabelecimentos fechados ou multados pela fiscalização.

Seja um bom exemplo, deixe seu banheiro acessível com os produtos do  Meu Banheiro.  Ligue para (11) 3032-0074.

Barra de Apoio Reta em aço inox 30 CM 

A Barra de Apoio Reta em aço inox, está disponível nas medidas: -30 cm,40 cm,50 cm,60 cm,70 cm e80 cm. Barra de apoio lisa – Aço inox 304 – Diâmetro: 1.1/4″ – (Obs.: Os parafusos e buchas que acompanham o produto devem ser utilizados apenas em parede de concreto ou tijolo maciço. Consulte: (11) 3032-0074 para maiores informações


Deficiente visual que estava preso é solto após comprovar que estava sendo agredido

julho 11, 2011

O juiz André Barbosa Guanaes Simões, da Comarca de Ribeirão Cascalheira, a 893 quilômetrosde Cuiabá, determinou a soltura imediata de um deficiente visual que cumpria pena por furto na Cadeia Pública de Canarana, a838 quilômetros da capital, após a comprovação por exame de corpo de delito que o detento vinha sendo torturado e agredido por policiais civis.

O pedido de relaxamento da prisão foi feito pela defensora pública Maria Lúcia Prati, a qual argumentou que o modo como o suspeito foi preso é ilegal, pois houve abuso de autoridade por parte dos policiais que atenderam a ocorrência. Segundo ela, o detento não poderá, de maneira alguma, sofrer qualquer agressão das pessoas responsáveis por sua custódia, com exceção, quando houver tentativa de fuga ou desrespeito à ordem legal.

“Somente o uso de algemas, de maneira injustificada, já é o suficiente para declarar a nulidade da prisão, evidente que a prática da violência desnecessária torna-se uma razão muito mais forte para tanto”, frisou a defensora. O caso do deficiente visual, porém, teria sido mais grave. Segundo apontou o exame de corpo de delito, uma semana após a prisão o suspeito ainda estava com um grande hematoma no olho direito.

O magistrado fez questão de esclarecer que, quando foi homologada a prisão do acusado, não havia indícios de que ele tinha sido torturado. Na mesma decisão, o juiz também notificou a diretoria da Cadeia Pública de Canarana para que realize exame de corpo de delito em cada reeducando que chegar à unidade e pediu que a Corregedoria-Geral da Polícia Civil tome providências em relação à conduta dos policiais.

Fonte:http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2011/07/deficiente-visual-e-solto-pela-justica-em-mt-apos-ser-torturado-por-policiais.html

Seja um bom exemplo, deixe seu banheiro acessível com os produtos do  Meu Banheiro. Ligue para (11) 3032-0074.

Assento Original Duna Deca Branco Gelo 17 AP 233 termofixo

O Assento modelo Duna Original para Deca, está disponível nas cores branco gelo 17, creme 37 e cinza real 87. Este modelo também está disponível nos materiais: – Plástico, poliéster com fixação cromada, poliéster com fixação dourada, TCA/K almofadado em poliuretano com ferragem em nylon e termofixo.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.